top of page
  • carolpanesi

Canto de Liberdade

Um novo canto

acaba de nascer

uma ode à Liberdade

de ser, sentir

e de viver


Oh voz da alma

pulsa sem medo

o chefe da prisão

abro o peito

liberto o coração


Sereno o passo

respiro fundo

afrouxo o laço

solto tudo

o canto, a fala, o abraço


Ah Liberdade

como é bom te sentir

nada pra esconder

abandono a jaula

sem qualquer padecer


Seguirei cantando-te

dia após dia

com coragem e alegria

de sorrir, de amar

de sentir e ser o que se é


28/2/22






4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Feminino sem tabu

A lua desce O céu prepara a lágrima Que vem lavar O sangue Sagrado que escorre corpo abaixo Cansado da emoção do lidar. Aflora o feminino sem tabu Que derrama poema Vermelho, visceral Contorce o útero

Paz

Mulher

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page