top of page
  • carolpanesi

Solstício de Inverno junho de 2022

Mesmo o dia de maior escuridão, oferta beleza na presença.

É o Universo a te atualizar cura em uma velha crença.

O outono se despede, a desfolhar de tudo o que não mais serve.

Esvazia, emudece, cíclica, sazonal, úmida, atemporal.


Porque tanto corres das sombras?

Se carregam chaves grandiosas,

como cipós encantados escancaram portais à dimensões frondosas.


Não, sem sombra não se faz qualquer sacerdotisa.

Adentre na gruta do inverno da alma a convite do solstício,

recolhe no silêncio o quentinho da alma acolhida.

Entrar e sair das trevas sem macular é um aprendizado profundo,

é transitar entre mundos,

é desdobrar o tempo que mora no presente, na magia do agora.


Sim, é tudo questão de perspectiva.

O tempo, que gira…

Passado o inverno, a visita ao inferno interno,

estarás pronta então a primaverar.

Permitir e aceitar a emergir a verdade oculta de dentro,

como o perfume da flor se faz elixir ao nariz sedento.


Assim, o secreto torna-se discreto ao se iluminar,

à luz da consciência tua,

que caminha rumo ao destino único de cada ser:

a expandir, evoluir, crescer.


14 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo

A melhor companhia 3/8/22

São tantos os sentidos que me atravessam… Saberes me flecham na luz fria das estrelas, desta noite quente de invisíveis sereias, que cantam silentes e abrem feridas de saudade no coração doente. Seres

A Alquimista agosto 2022

Devo contar-lhes que uma artista é em verdade uma alquimista transcendental . E na tarefa diária e artesanal, escrevo no diário Meus lamentos ilusórios Que Ganham versos e rimas Enquanto o Universo me

2 Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Guest
Sep 09, 2023
Rated 5 out of 5 stars.

Maravilhoso poema... adorei as metáforas que definem os ciclos do crescimento !!!!!!

Like
carolpanesi
Sep 09, 2023
Replying to

🙏🙏🙏

Like
bottom of page